-- -- Efeitos colaterais do Frontal
 

Consultório da Mente

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Efeitos colaterais do Frontal

 

Os efeitos colaterais, se ocorrerem, são geralmente observados no início da terapia e desaparecem, usualmente, com a continuação do tratamento ou redução da dosagem.O efeito colateral mais comum verificado com Frontal foi a sonolência.Os efeitos colaterias menos freqüentes foram aturdimento, visão turva, desordens de coordenação, vários sintomas gastrintestinais e manifestações neurovegetativas.

 

A exemplo de outras benzodiazepinas, reações paradoxais como estimulação, agitação, dificuldades de concentração, confusão, alucinações ou outros efeitos adversos de comportamento podem se apresentar em raras ocasiões e ao acaso.Pode ainda ocorrer prurido, incontinência ou retenção urinária, alterações de libido e irregularidades menstruais. –

Superdosagem: manifestações decorrentes de superdosagem de Frontal incluem extensões de sua atividade farmacológica, isto é, ataxia e sonolência. Indica-se a indução do vômito e/ou lavagem gástrica.Como em todos os casos de superdosagem, a respiração, as pressões sangüíneas e do pulso devem ser monitorizadas e apoiadas por medidas gerais, quando necessário. Pode-se administrar fluidos intravenosos mantendo-se ventilação adequada para as vias respiratórias. A exemplo da superdosagem com qualquer outra droga, deve-se ter em mente que múltiplos agentes podem ter sido ingeridos.

Indicações - FRONTAL Comprimidos

Tratamento de estados de ansiedade. Frontal não deve ser administrado a pacientes com sintomas psicóticos. Os sintomas de ansiedade podem variavelmente incluir: ansiedade, tensão, medo, apreensão, intranqüilidade, dificuldades de concentração, irritabilidade, insônia e/ou hiperatividade neurovegetativa, resultando em manifestações somáticas variadas. Frontal também é indicado no tratamento dos estados de ansiedade associados com outras manifestações como a abstinência do álcool. A eficácia de Frontal para uso prolongado excedendo a 6 meses não foi estabelecida por ensaios clínicos sistemáticos. O médico deve periodicamente reavaliar a utilidade do medicamento para o paciente individual.

Composição - FRONTAL Comprimidos

Frontal 0,25 mg: cada comprimido contém: alprazolam 0,25 mg: excipiente q.s.p. 1 comprimido. Frontal 0,5 mg: cada comprimido contém: alprazolam 0,5 mg; excipiente q.s.p. 1 comprimido. Frontal 1 mg: cada comprimido contém: alprazolam 1,0 mg; excipiente q.s.p. 1 comprimido.

 

Psicanalista na Sua Cidade

Calendário de Eventos

 

 

Janeiro
Janeiro roxo - Hanseníase
Janeiro branco - Saúde Mental

 

01/01 - Ano Novo
02/01 - Dia do Sanitarista
04/01 - Dia do Hemofílico
19/01 - Dia Mundial do Terapeuta Ocupacional
20/01 - Dia do Farmacêutico
Último domingo - Dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase

 

Precisamos Saber

O que você imagina que sofre
 


 

 


Pensamento do Dia

Quem decide PODE errar, quem não decide JÁ errou. (Autor desconhecido)

Psicopatas. Eles estão entre nós

Artigos de vários Terapeutas

                                                                  
Dra.Rita Souza Bruni CRP  06/92547é Psicologa Psicóloga, especialista em Psicologia Analítica.Possui experiência nas áreas de atendimentos clínicos, testes e avaliações Psicológicas, elaboração de palestras e treinamentos.Realiza atendimento clínico de adolescentes e adultos, orientação profissional e acompanhamento emocional a noivas e casais. mental.
Dr. Gustavo Moraes é Psicólogo e Psicanalista clínico. Utiliza uma abordagem voltada para o inconsciente humano. Com experiência em atendimento clínico individual de, adolescentes e adultos. Realiza acompanhamento terapêutico e orientação profissional, é professor universitário e palestrante.

 

Holly Counts, PsyD
Dra.Holly Counts, Psy.D. é um psicóloga clínico licenciado em Ohio. Ela utiliza uma abordagem mente, corpo e espírito para a cura.
Daniel J. Tomasulo
Dr.Daniel J. Tomasulo, Ph.D., TEP, MFA é um psicólogo, treinador psicodrama e escritor sobre corpo docente da Universidade de Nova Jersey City

Dr. Fernando Weikamp -Neuropsicanalista - Psicanalista Clinico - CBP/SP nº 00439 Faculdades Médicas de Psicoterapia Unidas FAMEHP -São Paulo,- Diplomado em psicologia pela Universidade do Arizona em Master of Psychology and Medicine -Membro ABENEPI -Associação Brasileira de Neurologia,Psiquiatria Infantil -Membro da Sociedade Brasileira de Psicologia -Membro da Associação Brasileira de Medicina Complementar -Membro da Associação Brasileira de Psicoterapia e Medicina Comportamental , Sexólogo, Professor, Neuro Ciência .

 

 

Informação

 

 

Atenção Internautas

 O Consultorio da Mente alerta aos internautas que estão sendo enviadas mensagens eletrônicas em nome do Consultorio da Mente. As falsas mensagens informam que o usuário tem algum tipo de divida . Depois há um pedido para "clicar" em um link anexado a mensagem.

O Consultório da Mente não envia mensagens eletrônicas sobre cobranças . Somente entra em contato via e-mail com usuários que utilizaram os canais apropriados no site.

Portanto, ao receber a mensagem suspeita, orientamos que ela seja encaminhada para o endereço crime.internet@dpf.gov.br e, logo em seguida, apagada.

 

 

 

Nós temos 12 visitantes online