-- -- Ginecologia - Uma mulher, quando começa a menstruar, possui 400 mil óvulos em geral.
 

Consultório da Mente

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

 Uma mulher, quando começa a menstruar, possui 400 mil óvulos em geral.

A medicina oferece diversos métodos contraceptivos para quem deseja escolher o momento mais oportuno de ter filhos. Entretanto, alguns casais preferem recorrer a uma medida definitiva, seja por acreditar que a família já está completa ou mesmo por motivos de saúde.


O importante, em todo caso, segundo a ginecologista e obstetra Tereza Fontes, é conversar com um especialista para evitar que o casal, após passar por esse procedimento, busque revertê-lo.

“É dever do profissional de saúde informar ao paciente a existência de todas as alternativas reversíveis e os critérios legais para a adoção dessa medida. Por isso, acima de tudo, é necessário que o médico utilize o bom-senso no aconselhamento”, diz.

Ela explica que a recuperação da fertilidade só é possível por meio de novas cirurgias, mas que a eficácia do procedimento fica condicionada à técnica utilizada e ao tempo decorrido desde a realização da laqueadura tubária ou vasectomia .

“Podemos dizer que a taxa de insucesso é muito alta. Por esse motivo, o método deve ser considerado irreversível”, afirma.
Para prevenir arrependimentos, a lei determina alguns pré-requisitos que o paciente deve apresentar antes de passar pelo procedimento, como ter capacidade civil plena. Além disso, a pessoa deve ser maior de 25 anos ou ter, pelo menos, dois filhos vivos.

De acordo com a especialista, o método definitivo mais simples e seguro é a vasectomia. Não requer internação e pode ser feita com anestesia local, sendo praticamente isenta de riscos ou efeitos colaterais.
“O procedimento consiste na oclusão do ducto deferente (interrupção do canal pelo qual passa a célula reprodutiva masculina), impedindo que os espermatozoides saiam do testículo e sejam eliminados pela uretra”, diz a Dra. Tereza.
Caso seja a mulher quem opte por se submeter à cirurgia, a alternativa é denominada laqueadura tubária, que consiste na oclusão da luz da trompa. A especialista diz, no entanto, que certos fatores devem analisados antes de se recorrer à operação.

“Essa cirurgia é mais indicada para as pacientes em que a gravidez traga algum risco mais sério à saúde ou que estejam em uma idade mais madura, com a prole completa e que não desejam ter novos filhos”, afirma.

Mito

Muitas mulheres, entretanto, ainda evitam a laqueadura por temerem efeitos colaterais. A ginecologista afirma que não há comprovação que os relacione ao procedimento. “Algumas pacientes relatam irregularidade menstrual, mas ainda faltam evidências científicas que comprovem isso.”

Atualmente, alguns hospitais públicos têm oferecido as cirurgias de laqueadura e vasectomia, levando o serviço a camadas da população que não tinham acesso a ele. Além disso, a legislação do País determina que os planos de saúde cubram os dois procedimentos médicos.

“Nos grupos que apresentam indicação para esse método, talvez essa seja a maneira mais efetiva de se evitar a gravidez não planejada e as falhas do uso prático dos outros modelos”, finaliza a especialista.

Avida Começa aos 40

Muitas mulheres esperam por um momento de maior estabilidade financeira e no relacionamento para ter o primeiro filho. Se, por um lado, essa postura ajuda a fazer com que a criança encontre melhores condições para seu desenvolvimento, por outro, aguardar demais pode trazer complicações. Engravidar na faixa dos 40 anos, além de ser mais difícil, envolve riscos extras à saúde da mãe e do bebê.

Por esses motivos, o planejamento familiar desempenha um papel importante na hora de programar a geração de uma nova vida, explica o ginecologista Carlos Petta, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Endometriose (SBE).
“Uma gravidez tardia envolve mais riscos, inclusive de infertilidade, além de estar mais associada a diabetes, hipertensão e outros problemas circulatórios”, afirma. Com o passar dos anos, aumenta também a possibilidade de abortamento e de nascimentos prematuros, completa.

Para o Dr. Petta, a principal causa dessa maior vulnerabilidade é o envelhecimento natural do aparelho reprodutor feminino , que faz com que a mulher fique exposta a fatores que podem comprometer a fertilidade, como inflamação nas trompas, aparecimento de miomas ou endometriose.

Além disso, uma mulher, quando começa a menstruar, possui 400 mil óvulos em geral. Aos 40 anos, esse número cai para aproximadamente 20 mil.

“Mas não é só a quantidade dos gametas femininos que diminui com o tempo. A qualidade também. Isso pode fazer com que a criança tenha problemas de má formação, por exemplo”, revela o especialista, que também é professor de Ginecologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).
Mas se está comprovado que ter filhos em idades mais avançadas envolve maiores riscos, o que explicaria o fato de as mulheres de hoje continuarem a postergar a gravidez? Os principais motivos, ainda de acordo com o Dr. Petta, são a dedicação aos estudos ou ao trabalho.

Cuidados especiais

A melhor receita para a mulher minimizar todos esses riscos é realizar um acompanhamento especial durante os nove meses de gestação. Entre as medidas recomendadas estão um pré-natal mais rigoroso, que envolve uma avaliação fetal mais precisa e um estudo genético do bebê.
Também é fundamental que as mulheres que planejam gestações tardias procurem o médico antes de engravidar. Isso vai possibilitar que uma boa avaliação clínica seja realizada, com exames preventivos para detecção de diabetes, doenças cardiovasculares e câncer de mama.
“São muitas as causas que levam à infertilidade nessa fase da vida. As injeções anticoncepcionais, por exemplo, podem atrasar o retorno da fertilidade em vários meses. Por isso, é preciso primeiro avaliar para depois adotar métodos adequados, que vão desde a indução da ovulação a cirurgias e fertilização in vitro”, conclui o especialista.

 

Calendário de Eventos

Outubro

01/10 - Dia Nacional de Doação do Leite Humano
01/10 - Dia Nacional do Idoso
03/10 - Dia Mundial do Dentista
04/10 - Dia Nacional do Agente Comunitário de Saúde
10/10 - Dia Mundial da Saúde Mental
11/10 - Dia Nacional de Prevenção da Obesidade
11/10 - Dia do Deficiente Físico
12/10 - Semana Nacional de Prevenção da Violência na Primeira Infância
13/10 - Dia do Terapeuta Ocupacional e Fisioterapeuta
16/10 - Dia Mundial da Alimentação
17/10 - Dia Nacional da Vacinação
18/10 - Dia do Médico
20/10 - Dia Mundial e Nacional da Osteoporose
25/10 - Dia Nacional da Saúde Bucal
25/10 - Dia do Cirurgião Dentista
27/10 - Dia Nacional de Mobilização Pró-Saúde da População Negra
27/10 - Dia Nacional de Luta pelos Direitos das Pessoas com Doenças Falciformes
29/10 - Dia Nacional e Mundial da Psoríase
30/10 - Dia Nacional de Luta contra o Reumatismo

Precisamos Saber

O que é mais importante na sua relação
 

 


 

 

 

 


Pensamento do Dia

Cada vez que mentes para evitar um esforço, a manta sob a qual te escondes torna - se um pouco maior, até que acabes por te afogares debaixo dela. (Rafik Schami)

Psicopatas. Eles estão entre nós

Artigos de vários Terapeutas

                                                                  
Dra.Rita Souza Bruni CRP  06/92547é Psicologa Psicóloga, especialista em Psicologia Analítica.Possui experiência nas áreas de atendimentos clínicos, testes e avaliações Psicológicas, elaboração de palestras e treinamentos.Realiza atendimento clínico de adolescentes e adultos, orientação profissional e acompanhamento emocional a noivas e casais. mental.
Dra. Nájila Tamires da Silva é Psicóloga em atendimento clínico. Utiliza uma abordagem voltada a psicologia comportamental. Com experiência em atendimento clínico individual e em grupos de crianças, adolescentes e adultos. Realiza acompanhamento terapêutico e orientação profissional.
Holly Counts, PsyD
Dra.Holly Counts, Psy.D. é um psicóloga clínico licenciado em Ohio. Ela utiliza uma abordagem mente, corpo e espírito para a cura.
Daniel J. Tomasulo
Dr.Daniel J. Tomasulo, Ph.D., TEP, MFA é um psicólogo, treinador psicodrama e escritor sobre corpo docente da Universidade de Nova Jersey City

Dr. Fernando Weikamp -Neuropsicanalista - Psicanalista Clinico - CBP/SP nº 00439 Faculdades Médicas de Psicoterapia Unidas FAMEHP -São Paulo,- Diplomado em psicologia pela Universidade do Arizona em Master of Psychology and Medicine -Membro ABENEPI -Associação Brasileira de Neurologia,Psiquiatria Infantil -Membro da Sociedade Brasileira de Psicologia -Membro da Associação Brasileira de Medicina Complementar -Membro da Associação Brasileira de Psicoterapia e Medicina Comportamental , Sexólogo, Professor, Neuro Ciência .

 

 

Informação

 

 

Atenção Internautas

 O Consultorio da Mente alerta aos internautas que estão sendo enviadas mensagens eletrônicas em nome do Consultorio da Mente. As falsas mensagens informam que o usuário tem algum tipo de divida . Depois há um pedido para "clicar" em um link anexado a mensagem.

O Consultório da Mente não envia mensagens eletrônicas sobre cobranças . Somente entra em contato via e-mail com usuários que utilizaram os canais apropriados no site.

Portanto, ao receber a mensagem suspeita, orientamos que ela seja encaminhada para o endereço crime.internet@dpf.gov.br e, logo em seguida, apagada.

 

 

 

Nós temos 57 visitantes online